FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES

FIM DA VIOLÊNCIA CONTRA AS MULHERES
WJDW

sábado, 12 de fevereiro de 2011

A AFEGÃ BIBI AISHA TEVE A ORELHA E O NARIZ CORTADO PELO MARIDO VIOLENTO

BIBI AISHA

Esta foto foi premiada por retratar a violência contra as mulheres. Também foi capa da revista "Time" de 1º de agosto de 2010. A violência foi cometida pelo marido da afegã Bibi Aisha, 18, após ela fugir de um marido violento. Ela foi resgatada por tropas americanas no Afeganistão e vive agora nos Estados Unidos.

Bibi Aisha, 18 anos, moradora da província de Oruzgan, no centro-sul Afeganistão, sofreu os ferimentos por ordem de um comandante do Talebã depois de ela ter fugido de seu marido, alegando que era tratada com violência por ele.

Bibi foi encontrada pelo Talebã na casa dos seus pais, onde buscou refúgio. após o veredicto imposto pelo comandante, o cunhado da jovem a prendeu no chão, para que depois o marido executasse a mutilação.

Abandonada, a jovem afegã acabou resgatada por militares americanos e equipes de ajuda humanitária. Ela agora mora nos Estados Unidos, onde passou por uma cirurgia de reconstituição na face.

A imagem premiada foi feita pela fotógrafa sul-africana Jodi Bieber, tendo estampado a capa da revista semanal americana Time em agosto do ano passado. Este é o oitavo prêmio World Press Photo ganho pela sul-africana.

"Esta pode se tornar uma daquelas fotos - e nós temos talvez somente dez delas em nossa era - que, quando alguém comentar, 'você sabe, aquela foto de uma garota...', você saberá exatamente do que se está falando", disse o presidente do júri, David Burnett.

"(A fotografia) é forte porque a mulher parece ter tanta dignidade", afirmou a integrante do júri Ruth Eichhorn.

AISHA GANHA PRÓTESE

Aisha compareceu, na última sexta-feira, à festa de gala organizada pela fundação que está encarregada da sua cirurgia de reconstrução. Na celebração, a afegã recebeu das mãos da primeira dama da Califórnia, Maria Shriver, mulher do governador Arnold Schwarzenegger, um prêmio por ter se destacado como um exemplo.

A prótese foi colocada na jovem no mês passado para que ela possa se ver novamente com o nariz, e assim recuperar sua autoconfiança. Ela vem recebendo ajuda de psicólogos para que esteja preparada para cirurgia de reconstrução que acontecerá em breve.

11 comentários:

  1. e incrivel como a mulher e maltratada e aviltada na maior parte do mundo.\ate onde vai parar esse machismo?quando isso vai acabar?

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus, tô chocada, ela é só uma menina, que gente é essa????!!!!!

    ResponderExcluir
  3. Podemos chamar quem faz isso de gente? Covardes que se escondem atrás da impunidade, fruto de uma cultura arcaica que ceifa vidas e dignidades, somente ações diretas e repreensivas podem mudar essa situação no mundo, é preciso não só a união das mulheres, mas de toda a sociedade, pois isso é um abuso aos direitos humanos.

    ResponderExcluir
  4. onde que fica os direitos humanos de cada ser?
    é revoltante saber que é feito tão pouco para acabar com o sofrimento destas mulheres.

    ResponderExcluir
  5. Anônima! Essas pobres criaturas pregam a bondade do seu deus, mas como isso, o DEUS verdadeiro, jamais faria isso com sua própria criação, porque ELE É BOM E A SUA MISERICÓRDIA DURA PARA SEMPRE. Essas pobres criaturas precisam conhecer o verdadeiro AMOR! JESUS!

    ResponderExcluir
  6. O Oriente não é lugar de nenhuma mulher viver. Sinceramente. Sei que essa foto é antiga, mas só vi agora. E toda essa violência só me lembra o livro 'A Cidade do Sol' que mostra um pouco o que a mulher sofre nesses países.

    ResponderExcluir
  7. Um absurso tamanha violência, ele quase a matou,mas e agora cade ele? ele esta impude vivendo de boa. que lei absurda desse pais. Deus me livra. ela tinha que fazer justiça com as proprias mãos ja que com a do Governo não pode contar é uma merda. nem que fosse a ultima coisa que eu faria na minha vida, acabaria com ele descarregava uma 12 so no rosto dele e mandava ele pro inferno. essa lei ia funcionar.

    ResponderExcluir
  8. Infelizmente é triste de se ver, pois a mulher hoje é tratada como se fosse mercadoria, como está, existe outras milhões pelo Brasil e pelo mundo, pois uma pessoa que faz isso ou outro tipo de violência, não é ser humano e sim um monstro que precisa ser banido da sociedade, a lei Maria da Penha precisa melhorar muito mais, pois existe casos de mulheres ter que fazer ate 10 boletins ou mais, quando não é morta, na verdade tudo precisa mudar neste pais e no mundo, todos precisam mais de amor e paz, não ir para essas igrejas muquiranas que existe ai, mais sim acreditar em Deus e sempre falar com ele, pois só ele pode fazer algo nas nossas vidas, pois ninguêm aguenta mais violência, "Violência Zero".

    ResponderExcluir
  9. Ela não é a primeira e não será a última. Tem vários relatos de maridos que que agem dessa forma - mutilando suas esposas. Eles tem esse direito e as mulheres? Elas tem direito de ficarem caladas! Esse país é um país de gente cruél, o pior que se fizesse justiça com as próprias mãos ainda sim estaria assinando seu atestado de culpada novamente. Os homens já estão acostumados a maltratar suas esposas porque são submissas a eles. É muito triste ver como a cabeça dessas pessoas são pequenas, pensamentos retrógrados.

    ResponderExcluir
  10. micheli silva acilio23 de maio de 2014 13:20

    procuro alguem que me tire do sufoco q vivo hoje...cm um marido que eu nao me orgulho nem um pouco q durma al meu lado...com uma criança de dois e com mais um filho nao barriga...to sem rumo nao sei mais pra quem pedir ajuda,socorro

    ResponderExcluir